Concurso

Prêmio contemplará grupos e artistas que atuam com estética negra

Estão abertas até o dia 3 de novembro as inscrições para a 3ª edição do Prêmio Nacional de Expressões Culturais Afro-brasileiras, promovido pela Fundação Cultural Palmares (FCP), vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), em parceria com o Centro de Apoio ao Desenvolvimento Osvaldo dos Santos e Neves (Cadon) e a Petrobras. Serão premiados 25 projetos de artistas, grupos e companhias que atendam à estética negra nos segmentos dança, artes visuais, teatro e música. O investimento total será de R$ 1,4 milhão.

A proposta do prêmio é incentivar a afirmação da cidadania, a dignidade das expressões de raízes culturais negras e a divulgação, ampliação e reconhecimento de grupos, companhias e artistas negros, além de suas iniciativas. “O Prêmio é a concretização do comprometimento com os artistas que defendem o valor da cultura negra nos palcos, nas ruas, nas galerias, nas telas de TV e do cinema, nos livros e no imaginário brasileiro”, destaca o presidente da FCP, Hilton Cobra.

Para participar – Poderão se inscrever pessoas jurídicas, de natureza cultural, com ou sem fins lucrativos e que trabalhem de forma sistemática com as expressões culturais afro-brasileiras, nos segmentos contemplados pelo edital. Além do prêmio em dinheiro, os proponentes selecionados receberão um troféu, em cerimônia realizada especialmente para este fim, no Teatro Rival BR, localizado no Rio de Janeiro/RJ.

Os finalistas também terão seus nomes impressos em um catálogo com os trabalhos vencedores de todas as categorias, no intuito de promover maior visibilidade ao artista. As duas edições realizadas somam mais de 1.400 inscrições. A meta para 2014 é dobrar os números e atingir os 5.570 municípios do país.

As modalidades

  • Teatro – Montagem ou remontagem de espetáculo teatral, performance, festival, circo, seminários, workshop e oficinas gratuitas;
  • Dança – Montagem ou remontagem de espetáculo de dança, performance, festival, circo, seminários, workshop e oficinas gratuitas;
  • Música – Gravação de CD de artistas ou grupos que tenham como base de suas composições gêneros musicais que emergiram ou foram influenciados pela cultura africana e de seus descendentes, como o samba, o maracatu, o ijexá, o coco, o jongo, o maculelê, o maxixe, a lambada e o carimbó, entre outros.
  • Artes Visuais – Montagem ou remontagem de exposição de artes gráficas, artes plásticas, arte pública e intervenção urbana, fotografia, videoarte, grafite, escultura, gravura, instalação, design, arte tecnológica, multimídia, arte contemporânea, outras expressões das artes visuais não especificadas anteriormente e oficinas gratuitas.
  •  
  • Saiba mais no site oficial do prêmio

FONTE: ascom/minc

Google lança prêmio que estimula soluções criativas e de impacto social no Brasil

O projeto Desafio de Impacto Social, lançado no início de fevereiro pelo Google, estimula entidades sem fins lucrativos a usar tecnologia no desenvolvimento de ideias e projetos que causem impacto nas áreas de educação, saúde, meio ambiente, energia ou cidadania – inspirado em ações que visem melhoras sociais em todo o Brasil.

Os quatro projetos vencedores ganharão um prêmio no valor de um milhão de reais, além do apoio técnico do Google para tirar os projetos do papel.

As inscrições para o Desafio de Impacto Social – que já foi realizado nos Estados Unidos, Inglaterra e Índia – vão até o dia 12/3. Os vencedores serão divulgados no dia 8/5, durante um evento que acontecerá em São Paulo.

Clique aqui para inscrever a sua entidade no Desafio de Impacto Social.

Fonte: https://desafiosocial.withgoogle.com/

Programa de Capacitação abre vagas para acadêmicos de Engenharia e Tecnologia

A Universidade do Estado do Amazonas (UEA), por meio da Agência de Inovação e da coordenação da Escola Superior de Tecnologia (EST), lança edital de seleção para admissão de bolsistas para participação no Programa de Capacitação Samsung/UEA – Bolsa de Desenvolvimento de Talentos em Inovação Tecnológica, para o período 2014/2015. As inscrições iniciaram nesta sexta-feira (17).

O edital é destinado a alunos de graduação, conforme projeto de P&D, que será desenvolvido pela Universidade em parceria com a Samsung e a Fundação de Apoio Institucional – Muraki. O programa é um projeto de P&D da Samsung que visa capacitar e treinar estudantes em diversas áreas de Engenharia e Tecnologia, bem como a melhoria dos laboratórios para a qualificação de profissionais ao mercado de trabalho.

Serão disponibilizadas 40 bolsas para acadêmicos dos cursos de Engenharia da Computação; Engenharia Elétrica; Engenharia de Controle e Automação; Engenharia Mecânica; Engenharia de Produção, Tecnologia Mecânica, Tecnologia Automação Industrial e Tecnologia em Análise e desenvolvimento de Sistemas, devidamente matriculados nos referidos períodos mínimos exigidos.

A concessão de bolsa será mensal, no valor de R$ 603, e terá duração de até 18 meses. A inscrição deverá ser realizada no Pronto Atendimento ao Estudante (PAE) da EST, localizada na Avenida Darcy Vargas, 1200, bairro Parque 10, por meio de entrega de formulário de inscrição e dos documentos constantes no item 5.2 do edital, no período de 17 de janeiro a 5 de fevereiro, no horário de 8h às 12h e das 14h às 17h, exceto sábados, domingos e feriados.

Após as etapas de seleção, a classificação final e a divulgação do resultado serão realizadas a partir do dia 27 de fevereiro e publicada na sala B3, neste portal e nos quadros de avisos da Escola Superior de Tecnologia (EST). Para mais informações, confira o edital em anexo.

Maiores informações no site da UEA: www1.uea.edu.br

FONTE: Assessoria de Comunicação - UEA

 

Unicine abre inscrições para 4° edição do festival

Os universitários atuantes na área audiovisual, interessados em adquirir conhecimentos e divulgar suas produções devem ficar atentos: no próximo dia 10 será divulgado no site da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) o edital do Festival Universitário de Cinema de Fotografia (Unicine). Marcado oficialmente para acontecer nos dias 13, 14 e 15 de março na Escola Superior de Artes e Turismo (ESAT), o evento já está em sua quarta edição e traz programação intensa, sempre visando estimular o intercâmbio entre os jovens amantes da fotografia e da sétima arte e suas respectivas apostas.

Além da avaliação das produções inscritas, o Unicine terá oficinas de roteiro, produção, direção e fotografia; além de workshops de elaboração de projetos culturais, direção cênica e animação. Dentre os palestrantes convidados está José Zamith, o qual coordena a escola de fotografia Fazz Art.

O coordenador do Curso de Audiovisual da UEA e criador do Unicine em Manaus, Abrahim Baze Jr explica a importância da participação dos universitários, pois os estimula a romper os limites das salas de aula.

“Estamos abrindo para eles a porta de exibição. Acredito que isso seja o mais difícil hoje para quem ainda está na faculdade. Exibir o seu projeto, fazer ele sair da sala de aula, da mão do professor e transformá-lo numa veia pública, num portfólio de mercado”, explica. Baze também faz questão de ressaltar que a abrangência do Unicine é nacional, aumentando ainda mais a importância da oportunidade. “A experiência de participar de um festival deste e poder conversar com outros universitários na mesma linguagem, sobre as mesmas dificuldades engrandece demais o aluno”. E não fica por aí: a partir da próxima edição, o Unicine deve englobar universidades de toda a América Latina.

Interesse coletivo

Aluna do terceiro período do curso de Produção Audiovisual da UEA, Priscila Horta é uma das mais envolvidas no Unicine. Ela explica que desde já o evento está causando bastante burburinho entre seus colegas de classe.

“Os alunos estão motivados a participar, pois é importante estar dentro do festival para entender como funcionam as oficinas, para perceber dificuldades, conhecer os curadores e também competir. Dentre meus colegas de turma tem gente querendo pegar roteiros que estavam na gaveta, produzir agora para participar. Cria um interesse maior. Mexeu bastante com a turma”, disse.

Destaque

Durante os dias do evento acontece também o lançamento da Baze Cultural, empresa experimental de Abrahim Baze Jr que visa auxiliar os jovens na produção de filmes, oficinas, palestras, elaboração de projetos culturais e tudo que envolve auxílio para a concretização da criatividade universitária na área de audiovisual. Inclusive, 60% da mão de obra da empresa é formada por universitários.

FONTE: Acrítica

Assessoria de Comunicação

Fundação Muraki