Quem insistir que TI é custo vai ficar fora da transformação digital

O tempo tem sido predominante para acelerar a transformação digital, uma vez que as inovações acontecem de forma muito rápida. “Hoje a tecnologia surge e em um ano já há milhares de aplicações no mercado”, afirmou o presidente da Intel Brasil, Maurício Ruiz, durante a sua apresentação na ABES Conference, realizada no dia 20 de agosto, em São Paulo.

Segundo Ruiz, atualmente, todo o mercado está buscando o seu caminho, mas a tecnologia ainda precisa amadurecer seus produtos, quando se pensa nas novas tecnologias. leia-se, blockchain, inteligência artificial e outras. A grande mudança, destaca, é que se até bem pouco tempo, a tecnologia era apenas custo, mas, hoje, passou a ser investimento. “Se as empresas não olharem TI como investimento vão ficar para trás”, advertiu.

E se mudar é complexo, o CEO da Intel Brasil lembra que, na história, a disrupção só foi ruim quando as empresas e o governo não estavam preparados. “A disrpução não é só o caos. Ela é potencial de novos negócios. Cabe a nós, ter a discussão e estar preparado. Ela vai acontecer e precisamos saber como agir. É pensar com a cabeça do século 21”, reforçou. Para Ruiz, o conselho que é dado hoje na Intel é: siga os dados. Eles vão dar a trilha das oportunidades. Assistam à apresentação.