Poeira do Saara fertiliza a amazônia

O sistema Terra é mesmo fantástico. A biosfera é constituída por todos os ecossistemas do planeta em perfeita interação e interdependência. O clima de cada região com seus regimes de chuvas, ventos, variadas temperaturas, correntes marinhas e glaciares influencia as diferentes biotas ou comunidades de seres vivos incontáveis em todo o globo e é também influenciado por estes. A atmosfera da terra evoluiu conjuntamente com o trabalho dos organismos vivos na sua superfície que auxiliaram com suas atividades biológicas a formação de condições cada vez mais propícias ao florescer e sustentação da vida. Tudo interligado, um encadeamento de processos formando uma teia. A teia da vida. Um dos biomas mais importantes do planeta a AMAZÔNIA por exemplo, recebe influência de outro ecossistema situado a mais de dois mil quilômetros, do outro lado do oceano, o deserto do Saara. Os ventos alísios provenientes do continente africano, transportam muitas toneladas de poeira sobre o Atlântico, sendo que boa parte cai sobre a floresta amazônica trazendo junto muitos nutrientes importantes para as plantas, entre eles o FÓSFORO. Estes nutrientes vindos do Saara junto com a poeira, conseguem repor a grande quantidade que é perdida pelo carreamento e dissolução devido às fortes chuvas da região da nossa floresta tropical. Além disso, parte fica em suspensão ajudando na aglutinação de moléculas de água provenientes da evaporação dos rios, da evapotranspiração da floresta e da umidade que vem do oceano formando as nuvens de chuva. Estas nuvens, grandes massas de ar úmido, formam verdadeiros RIOS VOADORES, sendo então empurradas pelos mesmos ventos, indo de encontro à Cordilheira dos Andes, onde fazem uma volta e vem alimentar as chuvas que caem nas regiões sudeste e sul. Sabemos ainda, que as condições de vida na terra dependem das atividades tectônicas nas placas continentais, do campo magnético gerado pelo movimento do núcleo da terra, pelas forças de maré provocadas pela lua, bem como dos ventos cósmicos. Além disso a terra ocupa uma posição favorável em relação ao sol, numa zona de habitabilidade, nem muito perto nem muito longe de nossa estrela, propiciando condições favoráveis de radiação solar que permite a existência de água líquida. Como vemos tudo é um grande sistema com subsistemas conectados e interdependentes. Assistam ao filme da NASA, mostrando como a poeira do deserto, principalmente da depressão Bodele, no Chade, formada depois que o maior lago da África secou há mais de mil anos, influencia e muito a Amazônia e outros ecossistemas do Brasil.

Fonte: NASA – Vídeo de Domìnio Público disponivel em: https://youtu.be/ygulQJoIe2Y

 

Poeira do Saara Fertiliza a amazônia

Equipe de comunicação Muraki 

Fonte: http://www.biotadofuturo.com.br/biota-news/poeira-do-saara-fertiliza-a-a...

 

 

Notícias relacionadas