Conferência sobre malária reúne pesquisadores em Manaus

Manaus – Entre os dias 11 e 14 de junho, Manaus receberá pesquisadores de mais de 30 países para a 6th International Conference on Plasmodium vivax Research. O encontro reunirá grupos de pesquisa que trabalham em estreita colaboração com as autoridades locais e internacionais, com o propósito comum do entendimento da malária vivax. O evento ocorrerá no Tropical Manaus Ecoresort e o objetivo é promover o intercâmbio de evidências inovadoras e de alta qualidade, para fundamentar o processo de tomada de decisões voltadas para o controle da malária pelo Plasmodium vivax, por meio de uma rede de pesquisa colaborativa plural e abrangente.
 
A conferência será presidida pelo médico e pesquisador da Fiocruz Amazônia e da Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), Marcus Lacerda, que coordena o evento juntamente com os pesquisadores Wuelton Monteiro (ILMD e da UEA/FMT-HVD) e Stefanie Lopes (ILMD/Fiocruz Amazônia).
 
Um dos destaques desta edição, segundo a coordenação, será a apresentação dos resultados dos testes clínicos de fase 3 da Tafenoquina, medicamento administrado em dose única que pode mudar o paradigma de enfrentamento à malária. A pesquisa é feita há mais de uma década e teve como um dos braços do projeto, a cidade de Manaus, além de ter sido ministrada em países como Bangladesh, Peru e Tailândia.
 
A terceira fase de um estudo clínico é a última etapa antes do registro e autorização para comercializar um produto farmacêutico – existe ainda a quarta etapa, executada quando a droga já está no mercado. A Tafenoquina age contra a forma hepática do parasita, o que a torna uma potente ferramenta visando à eliminação da malária vivax.
 
A expectativa dos coordenadores é de que, a partir de um evento deste porte e natureza, haja um aumento da colaboração entre instituições e pesquisadores que permita a concepção de ferramentas e estratégias inovadoras e acessíveis que podem acelerar o caminho para o controle e a eliminação da malária. Outro aspecto importante do evento é a capacitação de pessoal na Amazônia brasileira, facilitando o intercâmbio de conhecimento com cientistas de renome internacional da área.
 
A coordenação classifica o evento como ecológico, uma vez que não há distribuição de material impresso, e somente conta com a tecnologia a seu favor. Para atender a demanda de divulgação de informações, inscrições e de produção científica, está sendo utilizado um aplicativo pelos participantes, que podem acessar pela internet a programação do evento, assim como os resumos dos artigos enviados.
 
O evento inicia neste domingo (11/6). Durante o dia, de 9h às 18h, serão realizados seis cursos e, à noite, às 19h30, ocorrerá a cerimônia de abertura, presidida por Marcus Lacerda, e que contará com as presenças de Kevin Baird (Indonésia), da presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, e do diretor da Fiocruz Amazônia, Sérgio Luz.
 
A conferencia é realizada pela Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT)  e tem como patrocinadores Bill & Melinda Gates Foundation, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Fiocruz, Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde (Fiotec), Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), Fundação de Apoio Institucional Muraki, Advancing the World of Health BD, Emory Vaccine Center, Malaria Foundation International, Grupo Simões, Coca-Cola, AcessBio, Sanofi, Medicines for Malaria Venture e Malaria Eradication Scientific Alliance (Mesa).
 

Notícias relacionadas